fatores que uma ferramenta de BI deve ter

O que deve influenciar a sua empresa na hora de escolher uma ferramenta de BI? Entre os self-services de Business Intelligence mais comuns, podemos notar uma série de diferenças que influenciam na performance. Essas distinções devem corresponder à expectativa do seu empreendimento quanto ao uso da solução, mas podem ser avaliadas sob alguns critérios básicos.

É sobre esses fatores que falaremos no artigo de hoje, indicando como você pode fazer para definir a melhor ferramenta de BI para a sua organização. Vamos lá?

1. Considere a velocidade da ferramenta

Uma ferramenta de BI lidará com muitos dados e, para que isso seja feito da forma correta, ela precisa administrá-los bem. Velocidade é um critério porque sua empresa lidará com muitas fontes de dados, internas e na nuvem, para alavancar essa solução.

Se a performance do software é ruim, ou inadequada aos equipamentos que o negócio possui, o resultado será muita frustração. Sempre que um teste gratuito para uma plataforma estiver disponível, procure fazê-lo para averiguar esse ponto.

2. Busque por estabilidade na performance

Agilidade é imprescindível, mas outro desafio que uma empresa pode enfrentar com uma ferramenta de BI inadequada é a instabilidade. Quando um recurso não funciona como imaginávamos (oscilando muito na entrega de informações, por exemplo), ele não consegue atender às nossas demandas.

O problema pode começar pequeno, com algumas falhas pontuais. Mas ele, eventualmente, escalará para tornar o software de Business Intelligence inutilizável, ou preterido pela sua equipe no momento de tomar decisões.

3. Encontre um recurso fácil de usar

Sabe o que mais pode afetar a forma como um time lida com uma ferramenta de BI? A usabilidade. Temos mais facilidade de interagir com funções que já conhecemos de longa data e aprender do zero como lidar com uma nova aplicação pode ser complicado. É por isso que, em todos os softwares que você utiliza, os atalhos para copiar e colar são os mesmos.

Uma baixa curva de aprendizado, ou seja, a possibilidade de aprender a lidar com algo em pouco tempo, é fundamental na escolha de um software de BI.

4. Avalie as opções quanto ao custo-benefício delas

Há ferramentas de BI que cabem no bolso da sua empresa, mas, para encontrá-las, será preciso pesquisar bem. Algumas delas têm uma porção de funcionalidades incríveis, mas que não serão utilizadas pelo seu empreendimento. Faz algum sentido pagar por elas?

Custo-benefício é obter os melhores resultados com o dinheiro que você tem. Para atingi-lo, comece com uma lista do que espera de um software de BI e compare isso com as funcionalidades dos sistemas mais populares no mercado.

5. Consulte um especialista

Tempo e experiência serão fundamentais para definir qual ferramenta de BI funciona melhor para uma empresa. Nem sempre gestores têm esses dois recursos em mãos. Nessas horas, chamar uma consultoria especializada para auxiliar no processo pode ser uma boa opção.

As consultorias conhecem os principais softwares do mercado, entendem como eles funcionam e sabem dizer qual é mais indicado para a sua empresa. Além disso, podem conduzir a implementação do software para que tudo corra bem. Não hesite em contatá-las para obter sucesso no uso de Business Intelligence.

As características de uma boa ferramenta de BI devem ser consideradas, pensando na realidade da sua empresa e no que ela fará com o recurso. Os principais softwares do mercado entregam funcionalidades similares, mas outros pontos devem influenciá-lo na escolha, como a velocidade e a estabilidade da plataforma.

Quer ajuda para tomar a decisão certa? Fale com a Think Consulting agora mesmo e descubra qual a ferramenta de BI mais indicada para o seu negócio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This